domingo, 27 de setembro de 2015

Esclarecendo o "Período de Resguardo"

Olá!

Vamos prosear sobre o período de resguardo, a dúvidas constantes sobre esse assunto, o que é o resguardo?, por que fazer "a dieta" certinha?
Ou ainda, "Magina, resguardo - meu parto foi normal já estou bem!" ou "Isso é coisa dos antigos"

Bom, resolvi pesquisar por que desde pequena sempre ouvi minha mãe, minhas tias, familiares, parentes e amigos próximos dizendo "Esse momento é delicado tem que se cuidar, não pode fazer esforços físicos, deve ter uma alimentação balanceada" 
"Não vai varrer a casa", "Não pega friagem" e tantas outras inúmeras recomendações.

Meu Parto foi cesárea.
E na maternidade que ganhei, a bebê fica com a mãe no quarto. Então eu levantava muito, andava pelo quarto, claro com a maior segurança (rs) equipe de enfermeiros e médicos ao meu dispor então ficamos até abusadas, digamos assim. Eu deitava, levantava, andava com a bebê no colo, normal. Minha mãe quando viu aquilo, ficou até pálida e disse: "Vai deitar, não pode ficar levantando, super assustada" 
No ponto de vista dela, eu não deveria levantar em momento algum (rs)
 Tudo bem, fui para casa, ela ficou me ajudando, junto com a minha sogra, e outros parentes.

Segui todas as instruções corretamente referente ao 'Resguardo' 

Sendo a primeira filha, bastante pessoas para ajudar, minhas obrigações não eram muitas.
Mas sei que quando se tem outro filho, as vezes os familiares, parentes moram longe, trabalham não podem as vezes dar assistência e ajudar  as mamães de primeira, segunda e até terceira viagem.
Uma amiga, acabava fazendo de tudo, dando banho na mais velha arrumando para ir para escola, coisas que no dia-a-dia não são tarefas cansativas. Mas com um bebê recém nascido em casa acaba se tornando. Enfim a vários casos e situações. 
Porém sou a favor de que a mulher deve se cuidar e ter cuidados mínimos com o nosso corpo e com o bebê também. Eu quase não sai de casa no primeiro mês, mas muitas mães as vezes tem que sair. É Tudo muito relativo, cada um conhece suas limitações, cada uma tem suas obrigações e tarefas em casa. 

Mas vamos lá...

 Resguardo o que significa?
Tudo que tem por fim livrar alguém ou alguma coisa de perigos ou danos; cautela, precaução.
Tempo de Resguardo, 
O tempo de resguardo no pós parto deve ser de no mínimo 30 dias embora alguns obstetras recomendem 40 dias para todos os tipos de parto.As mulheres que passaram por um parto normal recuperam-se mais rapidamente se não tiverem sido submetidas à episiotomia. Mesmo assim devem respeitar o período de resguardo.Durante o resguardo a mulher deve evitar fazer esforços como pegar um filho mais velho no colo, arrumar a casa, não dirigir e não ter relações.O corpo ainda está se ajustando e voltando ao normal e esses movimentos podem causar dor. As relações devem ser evitadas pois o local onde estava a placenta (aderida a parte interna do útero) ainda apresenta algumas feridinhas, o que aumenta o risco de infecção com alguma doença.
Por que Respeitar o Resguardo? 
Além dos cuidados com o novo membro da família, a mamãe precisa também cuidar da sua recuperação pós-gestação e pós-parto.Deve-se respeitar o resguardo até a sexta ou oitava semana pós-parto, período onde os órgãos reprodutivos voltam totalmente ao seu estado normal, como o útero, que durante a gestação cresce 50 vezes o seu tamanho e precisa desse tempo para se recuperar.Se esse período não for respeitado, as feridas não cicatrizam e a mulher corre o risco de ter uma infecção. Febre é um sintoma de infecção. Se isso ocorrer, vá imediatamente ao médico, recomendação feita também caso o sangramento normal após o parto não diminuir até o 40º dia.As atividades do dia-a-dia devem ser retomadas aos poucos; a mamãe precisa descansar. Dormir é essencial para evitar cansaço e irritação. Isso não quer dizer que necessite ficar deitada a quarentena inteira. Os exercícios que a mulher faz para sentar, levantar e andar estimulam a musculatura abdominal a voltar ao normal – depois de 15 dias a musculatura já recupera 70% da sua forma anterior.A dor é o termômetro do esforço da mamãe. É a própria mulher quem vai impor o limite na sua vida diária. Normalmente, em 45 dias a mulher já faz os serviços de casa sem dificuldade. Exercícios físicos são proibidos. Nadar e caminhadas somente depois de 45 dias. Ginástica e corrida depois de dois meses e para os esportes coletivos deve-se esperar três meses.
O ato de dirigir um carro, pisando nos pedais, requer o trabalho da musculatura abdominal e do períneo (região entre o ânus e a vagina), prejudicando a cicatrização, e isso impede a mulher de dirigir no primeiro mês pós-parto.
Como mencionamos ao longo do texto, seja parto normal ou cesárea, deve-se respeitar os limites do seu corpo,  pensar no seu bem estar, não fazer loucuras, sempre pensei assim tem certas coisas que só vemos os resultados ou consequências a longo prazo. 
Este também é um momento de muitas adaptações e grandes mudanças na rotina do papai da mamãe, da casa. Então deve-se evitar cansaços excessivos e desnecessários. E deve-se curtir muuuuuito essa fase por que passa rápido demais. E cada dia cada descoberta cada superação é uma lição de vida, é muito amor é uma felicidade inexplicável.





Algumas informações retiradas dos sites abaixo:
http://guiadobebe.uol.com.br/quarentena-mitos-e-verdades/
http://www.tuasaude.com/tempo-de-resguardo/ 


 Renata de Oliveira ;)